História do Shih Tzu

Processed with Rookie Cam

O Shih tzu é uma das raças mais procuradas para serem cães de companhia, por sua fácil adaptação em apartamentos e com grandes cidades. Com tamanho entre pequeno, ele pode alcançar os 28 cm, na cernelha, e pesar até 8 kg, tanto machos quanto fêmeas. O pelo longo e liso, que pode vir em variadas cores, sendo o preto, o marrom e o branco os mais populares, costuma ser uma marca registrada do Shih tzu, mas muitos criadores e donos optam por uma tosa mais baixa da pelagem.

Com uma tolerância média para ficar sozinho em casa, o Shih tzu pode se adaptar no dia a dia de pessoas muito ocupadas e que trabalham fora o dia todo. Porém, são cães que gostam de companhia e necessitam de atenção e brincadeiras diárias para manter sua saúde física e mental. Outros animais podem ser ótimas companhias em casos como esses.

É muito companheiro, segue o dono em todo o lugar (uma sombrinha), quer sempre proteger e ficar ao lado.

Origem

O shih tzu é originário do Tibete e seu nascimento é pautado por uma lenda muito conhecida no Oriente. Segundo a história, esse cão representa o amor entre uma princesa chinesa e um mongol (povo que predomina na região do Tibete) que, quando perceberam que nunca poderiam se casar e ficar juntos, por conta de uma longa briga que acontecia entre seus povos, cruzaram as duas raças que representavam seus países: o pequinês chinês e o lhasa apso tibetano, juntando, assim, as características positivas das duas culturas.

Sabe-se que o shih tzu vivia em templos de monges do Tibete e que era um cão muito retraído e assustado. Seu nome, que significa “ cão leão”, pode ter relação com sua pelagem abundante. No século XVII, alguns exemplares da raça foram dados ao imperador da China que, de acordo com algumas pesquisas, os mantinha no palácio como se os cães fossem reis, com cuidados próprios e nunca misturados a outras raças. Séculos mais tarde, o shih tzu se integrou às famílias ricas e começou sua popularização na China.

Por que a raça foi criada?

De acordo com a lenda citada, os shih tzus foram criados para simbolizar o amor. Além disso, os chineses já consideraram a raça como um amuleto de boa sorte. Os fatos mais concretos dizem que os shih tzus foram cães gerados para serem companhias de famílias ricas, principalmente as reais. Muito da sua pelagem condiz com esse acontecimento, já que a exuberância dos pelos conecta exatamente com a vistosidade que os bem afortunados procuravam em uma animal de estimação.

Em 1937, o shih tzu foi quase extinto, durante a invasão japonesa, porém, alguns criadores ingleses conseguiram salvar a raça. Ainda nos anos 30, um filhote de shih tzu foi entregue à Rainha Elizabeth, da Inglaterra, fazendo com que a raça se popularizasse na Europa e, mais tarde, em todo o Ocidente.

2 Comments

Leave a Response